13 maneiras simples de aliviar o estresse

i_wish____by_dray_sen

Depois de ouvir muitas pessoas sobre o que elas fazem quando estão estressadas, reuni neste texto coisas simples, mas eficazes que podem ser úteis à você que muitas vezes não sabe o que fazer. Para se sentir feliz é importante controlar a tensão, então vamos lá.

Fazer massagem em pontos estratégicos. Para guardar energia, massageie durante 30 segundos a parte debaixo do seu nariz, entre as sobrancelhas, abaixo do lábio inferior ou no centro da palma da mão.

Parar por alguns minutos para pensar na vida. Tente achar um momento para ficar sozinho em casa e organizar os pensamentos. Coloque uma boa música, coma algo gostoso e sente na sua cadeira preferida. Pense no que você mais gostaria de fazer e passe isso para o papel.

A comida sempre é um ótimo anti-estresse. Peixe é muito eficiente, já que contém ômega 3, muito útil ao sistema nervoso. Se não quiser comer peixe, sorvete ou banana também são ótimos. Nada de remédios, tome um sorvete que sempre ajuda. Mas, claro, não vá descontar a tensão toda na comida.

Suba e desça escadas durante 30 segundos. Este exercício aumenta o fluxo de oxigênio na parte límbica do cérebro, responsável pelo controle emocional. E, claro, outra opção é dar uma corrida, seja num parque ou na esteira.

Uma outra forma simples de aliviar a tensão: esfregar as mãos até que fiquem quentes. Esfregar as orelhas também ajuda. Uma ótima dica para ficar mais concentrado no trabalho.

Pentear-se. Durante o trabalho, em geral em frente ao computador, os músculos do rosto ficam pesados e a cabeça começa a doer. Uma forma de evitar o estresse é pentear o cabelo por 10 a 15 minutos. Este processo ajuda a “espalhar” o sangue e relaxar os músculos.

Tomar um banho. Para eliminar pensamentos negativos, uma ducha de 10 minutos ajuda muito. Deixe a água cair e, rapidamente, você sente que toda a parte negativa vai embora com ela para dentro do ralo.

Os músculos do pescoço, coluna e cintura são sempre os que mais sofrem na hora do estresse. A diminuição no alongamento provoca dores de cabeça e nas costas. Neste caso, nadar ou fazer massagem podem ajudar. Se você estiver no trabalho, realize exercícios simples, como girar os braços e dobrar braços e pernas.

Soube de uma prática oriental que ensina que se você quer se livrar da tristeza, mova 27 objetos na sua casa. Acredita-se que é uma forma de liberar espaço para que a energia se movimente livremente na direção correta. Tente e veja que isso ajuda muito.

Psicólogos descobriram que pintar quadros durante 2 ou 3 minutos em períodos de muito estresse aumenta 5 vezes a probabilidade de acabar tarefas no tempo estipulado. Ou seja, não ajuda apenas a superar o estresse, mas também a dar conta do que precisamos e, quem sabe, fazer uma obra prima.

Dançar. Faça da sua casa a melhor balada do mundo! Nada é mais eficiente que a dança. Em geral, achamos que tem hora para dançar. Sempre é bom dançar. E dançar sempre ajuda a eliminar o estresse.

Limpar e organizar a casa. Arrumar o ambiente permite que os pensamentos fiquem “arrumados” e traz concentração. Organize os objetos nas prateleiras e nos armários e sinta o efeito no seu próprio corpo. A ordem externa reflete a ordem interna.

Fazer uma oração, respirar profundamente e se conectar com algo superior. A paz e o equilíbrio vem do silêncio e dos nossos pensamentos em harmonia, por isso num dia estressante pare, respire e pense positivamente, sua energia vai melhorar.

O que fazer quando estamos estressados, tristes e decepcionados

tumblr_m8t11m95Ul1r2g3igo1_500

Eu poderia escrever sobre muitos assuntos hoje, mas vou tomar a liberdade de escrever em como se desestressar ou sentir-se melhor após um dia que as pessoas ou situações nos deixaram tristes, decepcionados ou estressados.

Só sabe a dor aquele que sente, por isso, nessa vida os relacionamentos são bem difíceis de serem compreendidos e consequentemente mantidos. As pessoas podem e magoam as outras muito facilmente, muitas vezes porque pouco conhecem o poder destruidor de suas palavras e atitudes.

Diariamente podemos ser bombardeados por situações provocadas pelas pessoas de nosso convívio, sei que podemos nos prevenir, evitando a todo custo nos deixarmos levar pelas investidas do outro, mas têm dias que não somos de ferro, e a coisa vem toda para cima da gente como uma avalanche, muitas vezes nos golpeiam, outras nos derrubam sem possibilidade de proteção.

Após a sensação cega de raiva, mágoa e posterior tristeza temos que pensar em algo que possa unir os caquinhos que sobraram desse embate. Por isso acho válido dividir ações que podem ser muito eficazes em dias assim.

Evite álcool, cigarros ou qualquer outro tipo de entorpecente, uma vez magoados temos de sentir tudo, há formas mais saudáveis de extravasar a raiva, mágoa e outros sentimentos negativos que sentimos após uma briga ou desgaste emocional.

Procure pessoas confiáveis, pode ser alguém da família, seu marido ou esposa, amigos, mas estar em volta de pessoas que te querem bem já é um grande alívio. Quando sofremos decepções precisamos sentir que alguém nesse mundo merece nossa confiança de novo, assim conseguimos renovar a esperança.

Encontrando esse alguém disposto a lhe ouvir, conte tudo de uma vez, faça uma catarse, tire o peso de tudo que ouviu ou leu. Muitas vezes as pessoas que nos magoaram estão tão cheias de negatividade que depositam sentimentos hostis e pesados em nós, pela verbalização a tensão diminui.

Peça colo, isso mesmo, não são só as criancinhas que precisam de um colinho de vez em quando, nós também necessitamos de consolo e nesse momento podemos liberar nossas lágrimas guardadas e extravasar todo o nó na garganta de palavras não ditas e sentimentos oprimidos.

Ouça músicas que realmente fazem sentido na sua vida, melodias que lhe remetem a momentos felizes acalmam seu coração e trazem conforto para a alma. Para mim funciona ouvir Legião Urbana, Djavan, Capital Inicial, Frejat, Elis Regina, Nando Reis, Jorge Versilo e por ai vai…

Vá para casa, tome um banho bem gostoso, lave os cabelos, sinta a água pelo corpo, procure respirar fundo, vista-se de pijama, nada melhor que sentir-se confortável para voltar a calma num corpo cansado e frustrado por um dia difícil.

Amo livros para colorir de adultos, eles realmente acalmam. Use muitas cores, pite com força, deixe a tensão ali, em cada traço. Ler também pode acalmar, procure um livro mais leve, com histórias de amor ou que seja inspirador.

Assista uma boa comédia, rir ainda é o melhor remédio para preencher o vazio que toda a decepção nos tira. Tome um delicioso pote de sorvete Tablito ou peça um açaí em casa, tem gente que prefere chocolates, brigadeiros ou leite condensado mesmo! Alimento é afeto, então permita-se, pelo menos nesse momento!

Faça algum exercício que goste, pode ser desde alongamentos, Pilates, Yoga, corrida, caminhada, meditação, mas faça um. Os exercícios aliviam a tensão muscular que todos os sentimentos negativos nos trouxeram.

Dormir. Sim, simples assim, nada ainda como uma boa noite de sono para colocar tudo no lugar certo. O sono é o que nos recompõe. Podemos fazer tudo acima, se não dormirmos estaremos com nível alto de stress no outro dia e com certeza minaremos as possíveis possibilidades de nossa reconstrução.

Outro dia um colega me escreveu “quando você perde o controle, é porque o outro assumiu o controle”, assim, quando permitimos que outro nos deixe fora de nós mesmos perdemos total controle da nossa vida, ficamos cegos, falamos muitas coisas das quais iremos nos arrepender depois, temos atitudes insanas movidas pela raiva. Por isso precisamos rapidamente voltar ao eixo, assumir novamente o controle e nos munir de sentimentos bons que nunca deveriam ter dado espaço para os ruins.

Muitas coisas podem causar câncer, evite-as

cancer_1_0

 

Eu sei, são tantas as preocupações diárias que por vezes esquecemos, ou nem nos damos conta, que muitas coisas que estão ao nosso redor podem causar grande mal para a saúde, principalmente causar o câncer.

Vou detalhar uma lista de produtos usados no dia a dia e que podem contribuir para o aumento de casos de câncer. Mas, para a nossa tranquilidade, algumas atitudes práticas também são capazes de exterminar com esses problemas. É só começar e manter disciplina.

Você sabia que as panelas e outros utensílios domésticos antiaderentes podem trazer risco para a nossa saúde? Pois existem estudos que dizem que o teflon contém o ácido perfluorooctanóico suspeito de causar câncer. De acordo com especialistas, o produto pode ser liberado na hora do preparo do alimento e, principalmente, quando a superfície da panela estiver riscada. A alternativa é cozinhar em panelas de vidro, ferro, cobre ou panelas revestidas de cerâmica ou porcelana.

Outra curiosidade, sabe aquela sua nécessaire cheia de produtos? Ela pode ser uma grande vilã e estar lhe deixando doente. Muitos produtos que estão na composição das maquiagens e cremes para a pele são cancerígenos. Sabe aquele seu batom maravilhoso? Ele é o principal vilão de todos os produtos, pois pode conter chumbo, causador de câncer e outros problemas de saúde. A solução é ler o rótulo de cada maquiagem e ir em busca das empresas que utilizam tudo natural e orgânico.

Todos os produtos que contenham as substâncias a seguir precisam ser utilizados com atenção ou simplesmente abolidos do uso: Peróxido de benzoíla, DEA (Dietanolamina), MEA (Monoetanolamina) e TEA (Trietanolamin), dioxina, DMDM hidantoína e ureia (Imidazolidinyl), cor e pigmentos FD&C, parabenos (metil, butilo, etilo, propilo), PEG (polietilenoglicol), ftalatos, propileno glicol (PG) e butileno glico, lauril sulfato de sódio (SLS) e lauril éter sulfato de sódio (SLES), produtos químicos de protetores solares: avobenzona, benzphenone, ethoxycinnamate e triclosan podem ser a porta de entrada para um câncer.

Não podemos esquecer dos belos conjuntinhos de potes de plástico, eles podem significar um perigo significativo para uma família, as notícias dizem que ele não é a melhor opção para armazenar comida. Isso porque a maioria deles contém o BPA ou bisfenol A, uma substância ligada ao câncer, problemas reprodutivos e doenças cardíacas. No Brasil ainda é utilizada na fabricação de todos os produtos plásticos, como mamadeiras, copos para bebês e garrafas plásticas.

A contaminação com o produto químico acontece principalmente na hora do aquecimento. Então acabe com a mania de esquentar comida em plásticos no micro-ondas ou colocar aquele filme plástico em cima de algum pote na hora do aquecimento. A água também não deve ser colocada em garrafas plásticas. E sempre procure comprar recipientes plásticos que contenham a mensagem “Livre de BPA” no rótulo.

Outro perigo: Os pesticidas e herbicidas são utilizados para controlar pragas e ervas daninhas em plantações e normalmente são tóxicos para o ser humano. Um estudo de 2009 diz que existe uma maior incidência de casos de câncer no cérebro de crianças cujo os pais tiveram grande exposição à pesticidas, herbicidas e fungicidas, em casa ou no trabalho. O Mal de Parkinson também está sendo ligado à exposição desses produtos, já que um outro estudo concluiu que pessoas diagnosticadas com a doença tinham duas vezes mais chances de relatar que já haviam sido expostas aos produtos tóxicos. Os inseticidas também estão sendo relacionados aos problemas como o câncer.

Para prevenir-se aprenda a cuidar de seu jardim ou horta de forma natural. Arranque as ervas daninhas com as mãos ou encontre substâncias naturais para fazer o controle de pragas. Se você precisar utilizar bombas de inseticidas em casa, assegure-se de ficar longe por um dia completo.

Você já ouviu falar no perigo que as tintas de parede trazem para a saúde? E não estamos falando apenas sobre o cheiro ruim. Diferente de muitos países, no Brasil, até existe uma legislação que limita o uso do chumbo nas tintas, mas muitas vezes ela não é cumprida. Uma pesquisa de 2009, da Associação de Proteção ao Meio Ambiente de Cianorte, mostrou que a maioria das marcas de tintas brasileiras tem chumbo acima do estipulado (600 partes por milhão (ppm) de acordo com a lei de 2008. O chumbo prejudica o sistema nervoso central, fígado, sangue, rins e sistema reprodutor de homens e mulheres.

Além disso, tintas, vernizes, ceras e alguns produtos de limpeza contém composto orgânico voláteis (VOCs), outras substâncias que, somado ao chumbo, trazem problemas para a saúde elevando a possibilidade de câncer. A alternativa é comprar tintas e produtos que marquem no rótulo que não contenham chumbo e que tenham baixo nível de VOC. Pintar a casa no verão e primavera também pode ajudar na hora da ventilação.

É importante tomar todos os cuidados acima, mas nunca se esqueça que para reduzir o risco de ter câncer é necessário manter bons hábitos de vida: evite o consumo de tabaco, álcool em excesso, dietas ricas em gorduras e sedentarismo. Mudar esses hábitos é um importante passo. Cuide-se!

Mente magra, corpo magro

dificil-comer-saudavel-1

Uma das maiores dificuldades de quem quer emagrecer é seguir dietas. Já ouvi muitas promessas de iniciar dieta na segunda-feira, só que esse dia nunca chegou. Já vi pessoas se entupirem de remédios para chegar ao corpo ideal. Só esquecem de uma coisinha: o corpo está conectado com a mente.

Ao cuidar da sua mente, automaticamente você estará também cuidando da saúde do seu corpo. Tudo está interligado. O padrão e estilo alimentar escolhido por você influenciará em seus resultados de saúde, estética, peso, entre outros, pois a maneira como as pessoas lidam com os alimentos tem influência das emoções e dos sentimentos.

Quem nunca viu a cena: Duas pessoas sentadas à mesa num restaurante, a pessoa mais magra pede um prato de salada e, a outra, acima do peso pede uma picanha com batatas fritas e arroz. Talvez mude um pouco essa descrição, mas é nítido que em um prato terá salada e no outro muito carboidrato e nenhum verde! Onde está o problema nesse caso? Na cabeça! É importante pensar numa reeducação alimentar e evitar dietas malucas, mas antes você deve analisar outros fatores que podem sim estar influenciando na balança!

Desde que o mundo é mundo a comida é sinônimo de afeto. A forma como nos alimentamos diz muito sobre a carência afetiva da nossa sociedade. Os pontos emocionais ligados aos distúrbios alimentares mais comuns são: ansiedade, compulsão, depressão e/ou fatores psicológicos negativos. Quem sofre com essas questões psicológicas, às vezes, acaba por descontar na comida e comer em excesso.

Grande parte das pessoas “sabe” exatamente como se alimentar de forma saudável, sabe o que deve fazer para emagrecer, sabe o que deve fazer para comer com qualidade e qual é a melhor quantidade, mas, muitas se sentem impotentes para fazê-lo, pois estão mentalmente presas em padrões emocionais equivocados. Por exemplo, quem sofre com ansiedade, pode comer em grande quantidade pelo descontrole e na tentativa de relaxamento e bem-estar.

A comida desperta uma sensação de prazer e para muitos é difícil se libertar. O comportamento da pessoa é comer mais e mais, isso na verdade é uma tentativa de diminuir a tensão. Com isso, o corpo passa a necessitar de mais alimento. O resultado é negativo e a pessoa engorda. Por exemplo, uma pessoa em depressão pode encontrar na comida um refúgio e um caminho de prazer, mas acaba por comer de forma excessiva.

Só que, muitas vezes, quem está acima do peso acaba por evitar situações e atividade e isso faz com que haja uma grande restrição no contato social. Isso porque a pessoa acaba sofrendo e sentindo vergonha do próprio corpo e por fim a consequência é o isolamento. E então, muitas pessoas buscam na comida a recompensa, o prazer, o bem-estar. Dessa forma, é difícil conseguir autocontrole.

Para diminuir essa dependência da comida é necessário criar novas formas de prazer, ter momentos de relaxamento, aumentar o contato social, investir mais nas atividades físicas e cuidar dos sonhos e desejos.

É importante desvincular o ato de comer dos problemas existentes na vida. O ideal é solucioná-los na medida do possível para permitir a você que aceite um novo desafio e estilo de vida que é essencial para a perda de peso e posteriormente sua manutenção.

Adeus cigarros!

page-1_img01

Desde pequena algo me incomodava demais no meu pai, era seu hábito de fumar. Com o passar dos anos e com muita insistência da minha família, meu pai parou de fumar, atualmente ele já superou a idade do meu avô que faleceu novo, o cigarro foi uma das razões para o AVC (acidente vascular cerebral).

Antigamente, há uns 50 anos atrás, fumar era algo muito bacana, era considerado uma espécie de rito de passagem para a vida adulta. Meu pai, por exemplo, começou a fumar com 11 anos de idade. Todos achavam isso muito correto, as indústrias de cigarros da época investiam pesado na publicidade.

Recentemente li um texto do Dr. Drauzio Varella onde ele abordou o assunto, “dirigidos às crianças e aos adolescentes, os comerciais apresentavam homens bonitos cercados de mulheres maravilhosas, machões que cavalgavam pelas montanhas, surfistas em ondas gigantescas e pilotos de corrida, que no final acendiam um cigarro da marca do fabricante”.

Na década de 60, a indústria expandiu seu mercado, quando incentivou as mulheres a tornarem dependentes de nicotina. A publicidade se aproveitou do momento, liberdade era a palavra de ordem e assim o fumo era associado com o charme e à liberdade que as mulheres começavam a adquirir, graças ao acesso à universidade, à pílula anticoncepcional e à possibilidade de viver numa sociedade menos machista.

Na década de 90 quando meu avô inclusive morreu, começou a tornar mais visível todo o mal que o cigarro poderia trazer, o câncer se tornou muito comum entre os homens, isso equivalia a quase 20 ou 30 anos de cigarros! No ano 2000, chegou a vez das mulheres.

Dr. Drauzio escreveu “perdi a conta de quantas amigas e amigos morreram de câncer, ataques cardíacos, derrames cerebrais, doenças pulmonares – e dos que ainda estão vivos, mas limitados por enfermidades respiratórias que lhes tiram o fôlego e a liberdade para andar até a esquina”.

Fumar não só pode desenvolver muitas doenças, como diminui a expectativa de vida, homens vivem doze anos menos, já as mulheres dez. Um dado que me alarmou é que “mais brasileiros morrem por causa do fumo do que pela somatória das doenças infecciosas. São 200 mil óbitos por ano”, informou o Dr. Drauzio Varella.

Mas, como tudo na vida ainda há esperança, desde minha adolescência na década de 90 até hoje vi muitos avanços, o último levantamento do Ministério da Saúde, por exemplo, informou que nos últimos dez anos, um em cada três brasileiros deixou de fumar. Cerca de 25% dos homens e 17% das mulheres se declaram ex-fumantes.

Hoje temos uma consciência maior que tanto adultos como as crianças expostos à fumaça do cigarro alheio também são fumantes. Há Lei que proíbe fumar dentro dos estabelecimentos fechados e em meios de transportes. Ocorreu também nos últimos anos um aumento dos impostos cobrados sobre cada maço, isso fez com que o número de fumantes reduzisse.

“O dado mais importante da pesquisa é o da queda expressiva e continuada do número de fumantes. Nos anos 1960, pelo menos 60% dos maiores de 15 anos fumavam; hoje, são 10,8%”, relatou Dr. Drauzio Varella.

No Brasil de hoje, o consumo de cigarros é menor que todos os países da Europa. Países fumam mais que nós como Alemanha, Inglaterra, Áustria, Noruega, Dinamarca, Itália e outros países com níveis de escolaridade, renda per capita e organização social bem superiores aos nossos!

Tudo isso se deu pelo aumento da taxação, proibição da publicidade, as figuras horríveis impressas nos maços, o combate ao fumo passivo em ambientes públicos, combinados aos programas educativos nas escolas e às advertências médicas. A integração de todas estas práticas, surtiram um efeito enorme.

Ainda temos fumantes entre nós, mas como fiz com meu pai, onde estou faço campanha e incentivo as pessoas a pararem de fumar, o benefício de viver sem este vício faz muito bem para a saúde da pessoa e para todos que o cercam, faça a sua parte e incentive sempre cada fumante a deixar este vício para traz, como disse Dr. Drauzio Varella “fumar está fora de moda”. Diga adeus aos cigarros!

Como vencer a ansiedade que engorda

dieta-ansiedade-bolo-maca-16961

 

A ansiedade é uma das emoções mais perturbadoras que as pessoas podem sentir. É, algumas vezes, chamada de medo ou nervosismo. É também um sentimento comum, muitas pessoas que conheço já relataram sofrer com a ansiedade.

Acontecimentos, positivos e negativos, importantes da vida (ambiente) podem contribuir para o surgimento da ansiedade, principalmente quando os indivíduos enfrentam experiências difíceis e aversivas no cotidiano. Esses acontecimentos propiciam alterações físicas, comportamentais e cognitivas (pensamentos), que o indivíduo experimenta quando está ansioso. Essas alterações são chamadas de respostas de ansiedade, que o impulsiona a lutar (enfrentar), fugir ou congelar (paralisar), diante dos estímulos ou situações de ansiedade.

A ansiedade pode engordar. Quando o indivíduo fica ansioso, o organismo libera maiores quantidades dos hormônios de adrenalina e cortisol – estes são importantes quando estamos lidando com algum perigo, no entanto, nosso organismo não sabe diferenciar um perigo real do stress, assim quando também estamos estressados liberamos grande quantidade desses hormônios que irão gerar aumento do apetite e vontade de comer doces. Levando, consequentemente, ao aumento do acúmulo de gordura na barriga e diminuição do volume dos músculos, fazendo com que o indivíduo pareça estar ainda mais gordo.

Outra informação interessante é sobre o hormônio adiponectina, responsável pela queima de gordura. O nutricionista Júlio Caleiro orienta que a “adiponectina inicia uma cascata de reações metabólicas que, rapidamente, transforma gordura corporal armazenada em energia. Infelizmente, a maioria das pessoas apresenta deficiência de adiponectina e não queima a gordura corporal armazenada de modo eficaz. Para resolver o objetivo de perda de peso, um passo importante é aumentar os níveis sanguíneos desse importante hormônio”.

Por isso é muito importante comer a cada 3 horas. Ficar muito tempo sem comer e não se alimentar num período correto, ajuda a engordar. Pequenos lanches nos intervalos mantêm a quantidade de açúcar no sangue de forma equilibrada.

Quanto mais seu corpo armazena gordura, menos desse hormônio natural (adiponectina), que queima gordura, ele produz. Adicionado ao stress do dia-a-dia moderno em que todos nós vivemos e o excesso de cortisol que seu corpo produz por causa disso, é possível perceber como a perda de peso é tão difícil.

Outra situação que pode levar o indivíduo a engordar quando fica ansioso é o aumento do consumo de alimentos calóricos, ricos em açúcar ou em gordura. Ao ficar ansioso, o cérebro do indivíduo faz com que haja um certo aumento do apetite para esse tipo de alimento, como uma forma rápida de sentir prazer, o que funciona a curto prazo, mas depois é comum que o indivíduo sinta-se culpado.

Os nutricionistas falam muito que não devemos cortar tudo numa dieta, mas balancear principalmente os carboidratos com proteínas e gorduras. Segundo a nutricionista Alice Dalpicolli Rodrigues, existem diferenças nos carboidratos, como os que devem ser evitados ou pelo menos retirados da base alimentar, comendo em moderação como trigo, aveia, milho, e os que são considerados mais saudáveis como batata doce, aipim e inhame. A batata inglesa é considerada um carboidrato bom, embora o amido seja absorvido mais rápido pelo organismo. As frutas e verduras também contém carboidratos, porém numa quantidade menor, são mais ricas em fibras e são bem saudáveis.

Dicas simples como evitar pão de trigo integral, margarina, suco de caixinha, soja processada e milho transgênico (flocos de milho, cereal de milho etc) podem ajudar o organismo a funcionar melhor e, com isso, reduzir o peso.

Existem alguns sinais de aumento de peso relacionado ao stress e ansiedade como maior concentração de gordura na barriga, coxas e braços, depressão, fome compulsiva à noite e aumento do peso após algum trauma, como separação, morte de parente próximo ou desemprego, por exemplo.

Os remédios para ansiedade podem engordar, uma vez que o efeito colateral pode ser o aumento da ansiedade, fazendo com que o indivíduo prefira alimentos que engordam como doces e fast food. Contudo, este efeito colateral não é observado em todos. E, em alguns indivíduos, não há aumento de peso.

Controlar a ansiedade não é nada fácil, há vários riscos, por isso mudar as atitudes em relação ao problema é o que de fato ajuda. Tentar informar-se sobre o que está causando a ansiedade; respeitar suas limitações e, quando for preciso, pedir ajuda; respirar fundo e calmamente; manter pensamentos positivos e evitar situações que remetam a pensamentos negativos ou autodestrutivos.

É imprescindível valorizar o presente. Se a ansiedade é causada pelo passado, nada poderá ser feito para mudá-lo e, se for relacionada ao futuro, poderá te impedir de viver o presente. Procure identificar o que está causando ansiedade e mantenha-se longe dele.

Dedique-se a alguma atividade no tempo presente e mantenha sua mente focada neste objetivo, evite distrações e, principalmente, as situações que podem causar ansiedade.

A prática regular de atividade física de baixo impacto como caminhar, andar de bicicleta ou nadar são ótimas armas para lidar com a ansiedade. Por isso, recomenda-se que a pessoa ansiosa faça exercícios todos os dias e, durante os exercícios, tenha pensamento relacionados à própria atividade física ou outros pensamentos positivos.

Ocupar a mente com algo que seja prazeroso é útil também. É uma ótima forma de controlar a ansiedade. Se, mesmo ao seguir todas essas orientações, a pessoa continuar manifestando sintomas de ansiedade, tais como: dor de barriga, dor de cabeça, enjoo, tontura, medo e ficar pensando sempre na mesma situação, de forma prejudicial, recomenda-se a procura de ajuda profissional.