Espírito Santo pede socorro!

Nesses últimos dias passei por algumas situações pessoais complicadas, mas hoje queria voltar a escrever sobre assuntos diversos, de interesse comum. Porém, eu não posso deixar de pedir ajuda ao meu estado que passa por uma situação tão caótica na segurança.

Eu, como a maioria das outras pessoas assistindo de longe a situação do estado do Espírito Santo poderia sentir compaixão, pena, ou qualquer outro sentimento de solidariedade com o próximo, mas como estive lá até dia 06/02/17, como presenciei as cenas de horror, senti a sensação de medo, que vai do arrepio a falta de ar, a vontade de fugir, de me proteger, de estar em algum lugar longe daquilo ou como quem quer acordar de um pesadelo terrível, pior que isso, é conseguir vir embora e deixar meus pais, familiares e amigos naquele inferno, dói demais o coração.

A violência é terrível gente, é uma das piores coisas que a gente passa nesse mundo. Já fui roubada, assaltada, refém em banco, mas o que as pessoas estão vivendo lá desde sexta passada é pior que isso. Quando a gente tem noção que aquilo que vivemos de terrível vai acabar e acaba, é ruim sim, mas deixa a gente menos em pane. Quando a gente vive rodeado de medo, quando não podemos comprar um pão, quando olhamos na rua e vemos os bandidos passando armados e rindo de nós acuados dentro de nossas casas, a situação é muito pior.

Ninguém pode viver assim. Não digo que o estado está em guerra, porque não existe (mesmo com a chegada do exército, no início da noite de 06/02/2017) alguém lutando contra outro. Ninguém está lutando, estão coagidos pela bandidagem, estão sequestrados da sua liberdade, não há luta, há terror sem fim. Um terrorismo sem causas justificáveis. Assaltam, matam, roubam, arrombam, destroem tudo sem que ninguém revide. A população não anda armada. Sem a Polícia Militar o povo não tem direito de ir e vir.

Não venho aqui defender as paralisações, os reajustes ou acusar a Polícia de estar tentando reaver aquilo que acham justo. E tenho certeza que é. Ninguém consegue viver com toda essa inflação sem reajuste há anos, em condições desumanas de trabalho, sem plano de saúde, arriscando sua vida quando a sociedade parece valorizar mais aqueles que praticam o mal.

O que eu quero, o que todas as pessoas de bem, o que todos os capixabas querem é segurança. É poder sair na rua. É poder ir trabalhar. É poder comprar um pão. É poder abrir seu comércio. É poder ir na esquina comprar um jornal. É poder voltar às aulas. É poder ir à um posto de saúde. É poder abastecer o carro. É poder caminhar na praia. É poder sentar na praça. É poder abrir a janela. É poder comprar um remédio. É poder ir na casa de um amigo. É poder ir à consulta. É fazer sua compra do mês. É poder receber seu salário no banco. É poder viver em paz.

Será que é muito pedir isso? Isso é o mínimo que garante uma vida digna, inclusive defendida pela nossa própria Constituição. A maioria das pessoas são pessoas de bem, que lutam, trabalham honestamente para conseguir manter suas famílias. Não estou aqui citando e defendendo àquelas que aproveitaram e saquearam as lojas que foram arrombadas pelos “verdadeiros bandidos”!

A população já sofre com educação e saúde na zona mais baixa de atendimento. A situação já é desumana nessas áreas, há anos sofremos com descasos políticos, e na segurança não é diferente, mas quando a situação chega a não ter nenhum tipo de segurança se instala o caos total. Os sentimentos são os mais bizarros, mistura ansiedade, medo, terror, pânico, angústia, revolta, raiva, frustração…

É necessário mobilizar a mídia, as outras pessoas de diferentes estados e principalmente o governo. Não adianta culpar a Polícia Militar, o problema é muito maior. Não adianta enviar a Força Nacional porque ninguém tem para quem ligar quando alguém está saqueando, invadindo, roubando ou matando um cidadão de bem onde for. Não adianta fazer falsas promessas de reajustes. É preciso realmente fazer, valorizar esta classe, dar atenção a segurança de todos, do ES e de todos os outros estados!

Parece que o governo esquece que a violência generalizada uma hora chega até para quem anda com seguranças armados. Tudo que não é controlado toma uma proporção muito maior, muitas vezes incontrolável e irreversível. Espero que possam acordar antes dessa situação não se tornar modelo para todos os outros estados também.

Deixe seu comentário. É muito importante para mim.