Estágio para aposentados!

Friends Having Lunch Together At A Restaurant

Ontem assisti um filme chamado “Um Senhor Estagiário” (2015), nele, Robert De Niro é Ben Whittaker, um viúvo de 70 anos que descobre que a aposentadoria não é bem como imaginava. Buscando uma oportunidade de voltar à ativa, ele se torna estagiário sênior de um site de moda criado e administrado por Jules Ostin.

Jules é jovem, casada, tem uma filha e viu sua empresa de e-commerce crescer rapidamente, com isso ela precisa fazer malabarismo pra ser uma boa mãe, esposa e profissional. E é aí que Bem, colocado lá para auxiliar Jules, acaba ajudando não só na vida profissional da personagem como na pessoal também.

Fiquei pensando então nisto, possibilitar aos aposentados a volta ao trabalho como estagiários, como poderiam contribuir com sua experiência e ampliar o conhecimento da nossa geração imediatista!

No filme, aos 70 anos, Ben leva uma vida monótona e vê o estágio como uma oportunidade de se reinventar. Por mais que enfrente o inevitável choque de gerações, logo ele conquista os colegas de trabalho. É possível sim aprender com quem já viveu algumas décadas a mais que nós, sei que hoje em dia pensamos que sabemos tudo e o que nossos pais, avós e assim por diante, não possuem “nosso” conhecimento da modernidade! Ledo engano!

Após trabalhar por 30 anos ou mais, é difícil para muitos aposentados permanecer em casa, por isso, muitos preferem continuar trabalhando. Há outros que até gostariam de aproveitar para descansar, mas o baixo valor da aposentadoria faz com que voltem à ativa para complementar a renda da família. Por vontade ou por necessidade, o fato é que os aposentados brasileiros estão no mercado de trabalho, e as empresas também se beneficiam da mão-de-obra desses trabalhadores.

Hoje em dia, a contratação de um aposentado pode acontecer de duas maneiras: quando a pessoa trabalha na empresa e requereu a aposentadoria, ou quando há a contratação de um novo funcionário que está aposentado. Na primeira situação, o empregador pode dar continuidade a relação contratual, com garantia ao recebimento das verbas rescisórias, inclusive com a multa de 40% do FGTS.

E, na segunda situação, quando a empresa opta por contratar uma pessoa aposentada, não há nenhuma distinção em relação aos outros empregados. A lei não estipula nenhuma diferença em relação a direitos, obrigações e deveres. O registro, contrato, salário, jornada de trabalho, férias, desconto previdenciário e imposto de renda ocorrem normalmente, como dos demais empregados. Os aposentados por idade ou por tempo de contribuição podem ser contratados sem nenhuma alteração no benefício recebido.

Uma possibilidade de estágio para os aposentados seria totalmente diferente. Hoje para ser estagiário, é necessário ser estudante de cursos de ensino superior, médio ou de educação profissional de nível médio, é preciso estar frequentando o curso, ter idade mínima de 16 anos e possuir RG e CPF próprio. Teria de ser pensando uma nova forma de inserir o aposentado neste módulo, por exemplo, ter mais que 60 anos, ter a experiência x para este setor, apresentar esta e aquela competência, e por ai vai…

Hoje as empresas apenas vêem vantagens de contratar um aposentado por questões financeiras, afinal, um trabalhador aposentado tem os mesmos direitos, e deveres, de um funcionário que ainda não se aposentou. Contudo, se ele tiver mais de 65 anos tem direito ao transporte gratuito e, consequentemente, não precisará de vale transporte, pessoas com mais de 60 anos tem prioridade nas filas dos bancos e atendimentos, o que agiliza o trabalho e gera economia de tempo para a empresa.

Há organizações que buscam funcionários aposentados, seja pelos benefícios no dia a dia ou pela experiência. Afinal, não é interessante perder um colaborador qualificado, que já conhece o funcionamento da organização e presta serviços de qualidade.

Mas o mais importante as empresas quase não percebem: é a experiência destes trabalhadores! Se durante certa época, o aposentado era visto como um inválido, hoje as empresas podem e devem enxergar essas pessoas de uma forma diferente.

Um fator importante é que o aposentado tem disposição e energia de sobra, possuem a tão sonhada inteligência emocional, além de serem mais experientes, pacientes e responsáveis do que os funcionários mais jovens. Se nós ampliarmos nossas mentes para essa possibilidade de valor e inserção dos aposentados, veremos grandes ganhos não só no processo do trabalho, mas no conhecimento como um todo!

 

Deixe seu comentário. É muito importante para mim.